30 de de 2018

Tráfego de internet aumenta em 80%

Os 30 pontos do Internet Exchange (IX.BR) administrados pelo NIC registraram em setembro último um pico de 6 terabits, sendo que 80% desse volume de dados foram relativos ao IX de São Paulo. A informação foi dada por Antonio Galvão Rezende Filho, do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br), durante o Congresso Brasileiro de Data Centers e Infraestrutura Cloud, realizado ontem (7/11), em São Paulo. 

“O volume de tráfego de dados vem crescendo 80% ao ano e de forma acentuada nos grandes centros”, ressaltou Rezende Filho em um debate sobre a capacidade dos provedores de atenderem esta demanda. A mudança de comportamento do usuário, segundo ele, também se refletiu no tráfego: se antes o pico maior era em horário comercial, agora ocorre por volta das 22h30, indicando um aumento de streaming, de downloads de vídeos, música etc. pelo usuário doméstico.

O presidente da Abranet, Eduardo Parajo, um dos debatedores do painel, lembrou que nos últimos quatro anos os provedores e as pequenas prestadoras investiram muito em conectividade, optando por fibra óptica e redes como FTTX. Os data centers, acrescentou ele, também aumentaram muito sua capacidade armazenamento. 

“Os provedores e as pequenas prestadoras se guiam pelo mercado. Eles sabem que precisam investir para aumentar e manter seus clientes. Sem uma infraestrutura de qualidade, que suporte o aumento de tráfego, eles não conseguem se manter competitivos no mercado”, destacou. Em sua avaliação, na ponta, as prestadoras de pequeno porte estão preparadas para este aumento crescente de tráfego. “O que falta é maior número de empresas de transporte de dados de longa distância”, disse. No agronegócio, por exemplo, com o uso crescente da internet das coisas (IoT), há uma preocupação de como levar os dados para os data centers, exemplificou.

Para Parajo, o pico de tráfego de 6 terabits é apenas a “ponta do iceberg” – visão compartilhada por Célio Mello, gerente de Produtos e Projetos Estratégicos da Eletronet, outro debatedor do painel. “Trata-se de um movimento irreversível pois há uma mudança de comportamento em curso, com o usuário de internet hiper conectado, sempre no modo on”, disse.

Fonte: https://bit.ly/2TYuMKQ

NOTÍCIAS RECENTES


TIRE SUAS DÚVIDAS COM NOSSO SUPORTE


Temos uma equipe preparada para responder todas as suas perguntas.
FALE CONOSCO